quinta-feira, 9 de outubro de 2014

[RESENHA] Amor Sem Limites - Abbi Glines

Finalmente pude ler o último livro da trilogia Sem Limites. Eu já tinha uma breve noção de como seria este último livro porque o antecessor já tinha me dado uma noção. E mesmo mostrando-se melhor que “Tentação Sem Limites” — que a meu ver foi um fiasco —, a conclusão da trilogia foi frustrante. Faltou algo que eu esperei desde que me propus a ler a trilogia: surpresa. Eu queria me surpreender, mas infelizmente não aconteceu.

Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580413120
Ano: 2014
Páginas: 192
Nota: (3/5)
Blaire Wynn conheceu Rush Finlay num momento muito difícil da vida dela, logo depois de perder a mãe e a casa em que morava. Filho de um astro do rock, Rush vivia num mundo de luxo, sexo sem compromisso e total despreocupação com o futuro. Exatamente o oposto de tudo o que Blaire conhecia. Mesmo com tantas diferenças, a paixão entre os dois foi arrebatadora. Porém Rush guardava um segredo de sua família que levou ao fim do namoro e a um período de tristeza absoluta para o casal. Mas eles já não sabiam viver um sem o outro e cederam de novo àquele sentimento irresistível. Agora Blaire está grávida, eles estão felizes e planejam se casar. Mas nem tudo está garantido. O pai de Rush chega trazendo más notícias e novamente os antigos problemas de família podem fazer com que os dois se afastem.
Dean, o pai de Rush, está de volta. Ele é um rockstar famosíssimo e também está preocupado com o nascimento do seu primeiro neto. Rush busca constantemente ser o mais cuidadoso possível com Blaire; além de ser a mãe do seu almejado filho, ela também é a sua amada e ele não quer perdê-la.

O problema continua sendo Nan. O pai de Rush quer que o filho ajude-o a lidar com ela, até porque ela continua pior (mais fútil irritante e egoísta). E ela não desistiu de querer criar atrito entre Rush e Blaire, principalmente quando eles decidem ir a L.A. para resolver tudo que vem acontecendo na família.

"Ela precisara de mim, nosso filho precisara, e eu estava com Nan, de novo. Bem feito para mim."
Pág.: 94 

O grande problema desta trilogia é o fato de ter sido extensa de forma desnecessária. Após concluir este livro e analisar cada um, cheguei à conclusão de que poderia muito bem ter sido apenas um livro. Não achei satisfatório a autora ter prolongado-se em uma história que não exigia ser dividida. A meu ver, ficou repetitiva, sem emoção e até desagradável.

Blaire é uma protagonista sem personalidade e que adora lamentar-se. Suas lamentações, por vezes, incomodaram-me demasiadamente. Esperava, ao menos, que ela amadurecesse ao longo dos próximos livros, mas isso não aconteceu. Mesmo após ter passado por momentos muito desagradáveis, ela continuou a mesma personagem incômoda que sempre foi.

Rush foi o grande trunfo de toda a história em si. Além de amável, ele amadureceu muito e consideravelmente ao longo de cada livro. A maneira como ele lidou com os problemas, as tribulações, tudo, tornou-o um protagonista memorável. E ouso admitir que só quis continuar lendo os livros sucessores por causa dele; eu realmente queria saber como seria o desfecho que a autora daria ao mesmo. E por sorte, a Glines não me desapontou neste ponto.

Não espere momentos surpreendentes, não espere reviravoltas, não espere surpreender-se. O desfecho é muito (enfatize o muito, por favor) previsível, repetitivo e em alguns momentos, mesmo sendo um livro curto, a leitura parecia não progredir. E para mim, isso foi frustrante. Por ser a conclusão da trilogia, esperava algo melhor e mais satisfatório. Infelizmente não foi o que encontrei.

Sendo bem sucinto, apenas gostei do primeiro livro. “Paixão Sem Limites” foi mais interessante, agradável e até mais gostoso de ser lido. Admito que fiquei super revoltado com o final — inclusive quem leu minha resenha, percebeu a revolta —, mas foi uma boa leitura e acima de tudo, mostrou-se um bom romance. Mas os rumos que a história tomou nos livros sucessores foram sofríveis e nada satisfatórios, infelizmente. Se a autora não tivesse prolongado-se...

Em suma, “Amor Sem Limites” mostrou-se um livro regular e com uma conclusão não muito satisfatória para mim. Saliento que isso é bem pessoal. É bem provável que os fãs da trilogia amem. Portanto, se você é fã, leia sem medo! Vai gostar, tenho certeza. Caso contrário, leia, mas sem pretensão alguma; a leitura poderá mostrar-se mais proveitosa, acredito.


FICA A DICA!


25 comentários:

  1. Oi Leandro.
    Pena que o desfecho da série foi insatisfatório pra você, isso é muito chato, todos os livros de uma série podem pecar, mas o último tem que ser único, bem fechado, perfeito.
    Eu ainda vou fazer essa leitura, ele já está na estante, mas foi muito bom ler sua opinião, assim já me preparo....mas espero que ele me agrade.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  2. Leandro querido é sempre bom saber sua opinião. Estou terminando de ler esse livro, acredito, hoje. Concordo com vc que o melhor de todos foi o primeiro e depois começou a ficar estranho, os palavrões me incomodam um pouco e a forma como os homens vêem as mulheres nessa série me assustam um pouco, mas levei em consideração esse grupo em específico e consegui me envolver nos dramas dos personagens. Apesar dos pesares a narrativa da Abbi é tão envolvente que não consigo deixar de ler seus livros. Enfim valeu demais conhecer a série e saber sua opinião. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Não sei se quero ler essa trilogia. A sua é a segunda resenha que leio do terceiro livro com a mesma opinião sobre ele. Infelizmente tem livros que parecem que pensam mais na venda do que na história. Tenho visto tantas trilogias e series por ai, que bem que poderiam ser livros únicos.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi, Leandro. Li os primeiros livros, quando comecei a ler esse último, decidi parar por um tempo. Estou com a mesma opinião que tu, não gostei e achei cansativo. Se ficasse em um único livro ou no máximo dois, seria ótimo.

    =D
    Vou seguir teu blog, quer seguir o meu?

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Leandro! Adorei a sua resenha e acredito que as suas impressões foram no ponto certo hehe Apesar dele ser muito amado, eu não gosto muito do Rush, ele fez muita merda, com o perdão da palavra, ele deixou a Nan atrapalhar demais, me deu a impressão durante todos os livros que a prioridade dele não era a Blaire. Ele cresceu mas não me convenceu ainda...quanto a Blaire, no primeiro livro ela foi ok, do segundo em diante ela mudou pra pior e nem dá pra culpar a gravidez né? Eu já li os livros do Grant e odeio a Nan muito mais e não aguento que o livro dela que vai encerrar essa série --' eu já imaginava mas não significa que eu tenho que gostar né? A narração dos dois protagonistas me ajuda a não odiar o Rush e a não gostar da Blaire hehe Eu já conversei bastante sobre a Abbi, resumindo, eu acho que ela é uma boa autora, talentosa, mas uma autora preguiçosa, ela não desenvolve as boas tramas que ela cria, ela peca demais na execução :/ Ela se prolonga onde não precisa e deixa ponta solta onde a gente queria desenvolvimento. Mesmo com tudo isso, ainda acredito que ela pode melhorar, só espero que no futuro ela desenvolva mais o livros dela, desse jeito eu não ia reclamar tanto de pagar caro pelos e-books dela, mas chega de sessão reclamação hehe Sou mais o Woods! beijos! http://www.trocandodisco.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Leandro.
    Gostei de sua opinião. Acho que ao ler teria uma opinião parecida com a sua, acharia regular. Enfim, não me sinto muito atraído pela leitura.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie Le
    eu li o segundo recentemente, e me surpreendi ao gostar mais do que o primeiro. Acho que pelo fato do Rush ter se tornado um romântico incorrigível, e ter tentado a todo custo provar a Blaire que merecia o amor dela. Mas confesso que 3 livros foi um exagero. Daria para escrever tudo aquilo em apenas um, e deixar um pouquinho do drama desnecessário de fora. Quero ler esse desfecho logo!
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  8. Oiii,

    Eu não li a trilogia ainda, nem sei se leria, mas gostei muito da sua opinião. Não é um livro que entraria na minha lista no momento...


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  9. Nossa Leandro, sua opinião foi completamente diferente da minha. Fiquei triste por você não ter gostado tanto do livro. Eu li e confesso que adorei! Foi sim um final previsível, mas era o única cabível a história. Se o final fosse diferente do que foi, confesso que ficaria bastante chateado. Mas enfim, acabamos formando opiniões distintas. Huehuehueh ;)

    Até mais!
    Math // de-livro-em-livro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Leandro...

    Esses livros é daquele que eu sempre vejo por ai e me pergunto: é bom mesmo? Já vi algumas resenhas mais não me prendeu muito. Tenho tanta coisa na longa lista de espera ( que nunca diminui, só aumenta ) que sempre vou deixando pra lá. Acho que esse vai continuar de lado.

    Beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Oie Lê =)

    Estou com todos os livros dessa série aqui para ler, mas ainda não consegui ler nenhum.
    Leio todos os tipos de criticas, boas e outras nem tanto, porém quero ler para tirar minhas próprias conclusões.

    Que ruim que a leitura não correspondeu as suas expectativas =/
    Infelizmente as vezes acontece né?

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  13. Os livros da Abbi são daqueles que a gente discorda de um monte de coisa, se irrita, mas não consegue largar.
    Sinceramente, um livro só daria conta de toda essa enrolação que usaram em três livros.
    Eu não tenho vontade de seguir em frente, por mais que se eu pegar não consigo largar antes do final.

    Abraços
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  14. Não me propus em ler nem o primeiro livro dessa trilogia, por já imaginar que não seria uma leitura tão agradável assim e surpreendente. Suas resenhas me comprovam isso, infelizmente. O problema é que atualmente estão tendo muitos autores que estão prolongando suas estórias desnecessariamente, quando podiam ter escrito tudo em apenas um livro e assim, recebem críticas ruins sobre eles :X

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Eu particularmente não gosto de histórias que ganham "novos volumes" quando isso não é extremamente necessário. Até já declarei o interesse em ao menos conhecer algum livro da Abbi, mas cada crítica me faz pensar melhor sobre isso. Não acho que será totalmente agradável e é sempre bom evitar isso.

    Abraços,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi Leandro, como vai?
    Não conhecia a trilogia e confesso que não me chamou muita atenção não.
    Ainda mais agora sabendo que foi uma leitura regular. Por ser o último livro deveria ser digno, né?
    Enfim... to passando.
    Abraços,

    www.enquantoestavalendo.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Leo
    Eu li essa série e achei bem legal, simples, ágil e direta.
    Gostei da sua resenha, mostrando o que voce achou interessante e o que não achou muito legal
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  18. Oi Leo, tudo bem?

    Confesso que eu não gosto dessa série da autora. Li só o primeiro e achei tudo muito superficial. É mesmo como vc falou: não espere reviravoltas nem nada.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  19. Ahh não li nenhum livro da série, porém é tão ruim quando o primeiro livro é super bom, deixa a gente empolgado, mas ai quando vemos o restante da série não consegue acompanhar a qualidade do primeiro...
    De qualquer forma parabéns pela resenha, mas acho que vou pensar duas vezes antes de embarcar nessa série.
    Bjs
    Amanda Nery
    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oi Leandro.. É meio frustrante quando nos propomos a ler uma série que se torna um "fiasco", né? Uma pena, porque essa série tinha uma promessa boa quando foi lançada.
    Já tive mais curiosidade de ler, mas agora, depois de várias resenhas, acho que não vale.

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Depois de tudo isso o que você escreveu, fica difícil pra mim dar uma chance a trilogia. Talvez, e só talvez, depois...

    Abraço
    http://garotodelinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Olá Leandro.
    Concordo e discordo (difícil né) Eu tenho sérios problemas por ter sempre uma balança, por ter sempre duas opiniões, mas prefiro ser uma metamorfose ambulante, bem como opiniões kkkk.
    Vamos lá, eu o li em um dia, concordo que a autora deixou ele extenso e poderia ser resumido a um livro, que ele poderia ter personagens mais cativantes e que o Rush conseguiu evoluir, foi isso que vi nos livros, evolução do Rush e me irritei com Blaire, não sei o que a autora fez com a do primeiro livro, mas mudou ela completamente, como se fosse dependente e submissa, sei lá...
    Eu gostei, não achei que daria o terceiro livro, ou pelo menos poderia ter só feito o conto com o casamento deles e o filho que ia ficar mais fofo, aliás, o casamento deles foi a melhor parte e a que mais me emocionou do livro...Enfim, acho que a autora queria criar o terceiro para continuidade dos outros, sabemos mais da Della e Woods, depois ainda descobri que terá com Grant.
    Até agora, fico com Woods, Estranha perfeição e Paixão sem limites foram melhores, mas não sei o que ocorre, a escrita da autora me prende e me faz gostar bastante do livro.

    Abraços e ótimo fim de semana!
    De tudo um pouco

    ResponderExcluir
  23. Oi, Leandro!
    Uma pena quando a leitura não funciona bem. Minha impressão a respeito da trilogia sempre foi a de que (como você disse) estendeu-se demais. Não sei bem o motivo, já que nunca li nenhum dos volumes nem tenho certo interesse :/

    Beijão

    ResponderExcluir
  24. Oi, Leandro!

    Essa trilogia nunca chamou minha atenção. =/ E agora, me desanimei de vez. Parece ter sido uma completa decepção, que triste. Eu também detesto quando a história se estende sem a menor necessidade.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. Pena que não curtiu o livro. Não gosto de livro que não mostram nada do que apenas aquilo que já conseguimos ver antes. É como estar limitado. Não sei se leria...
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir

Comente com moderação!