quarta-feira, 3 de maio de 2017

[RESENHA] Quando a Bela domou a Fera - Eloisa James

Basta eu ver "Releitura do clássico A Bela e a Fera" e imediatamente já coloco na minha lista de desejo e de futuras leituras. "Quando a Bela domou a Fera" era um dos títulos que eu mais estava curioso para ler por ser romance de época (gênero pelo qual tenho um enorme carinho e realmente aprecio). Infelizmente, meu exemplar demorou consideravelmente para chegar em minha humilde residência, mas quando isso aconteceu, fiz questão de furar a fila de leitura e me joguei de cabeça. A maior surpresa foi perceber que a história possui um tom cômico muito forte e isso se faz presente durante boa parte do desenvolvimento, o que acabou me fazendo rir em vários momentos e ainda culminou num entretenimento satisfatório, mas com uma ressalva pertinente que direi mais à frente.

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 8580416809
Ano: 2017
Páginas: 320

Nota: (4,5/5)

Eleito um dos dez melhores romances de 2011 pelo Library Journal, "Quando a Bela domou a Fera" é uma releitura de um dos contos de fadas mais adorados de todos os tempos. Piers Yelverton, o conde de Marchant, vive em um castelo no País de Gales, onde seu temperamento irascível acaba ferindo todos os que cruzam seu caminho. Além disso, segundo as más línguas, o defeito que ele tem na perna o deixou imune aos encantos de qualquer mulher. Mas Linnet não é qualquer mulher. É uma das moças mais adoráveis que já circularam pelos salões de Londres. Seu charme e sua inteligência já fizeram com que até mesmo um príncipe caísse a seus pés. Após ver seu nome envolvido em um escândalo da realeza, ela definitivamente precisa de um marido e, ao conhecer Piers, prevê que ele se apaixonará perdidamente em apenas duas semanas. No entanto, Linnet não faz ideia do perigo que seu coração corre. Afinal, o homem a quem ela o está entregando talvez nunca seja capaz de corresponder a seus sentimentos. Que preço ela estará disposta a pagar para domar o coração frio e selvagem do conde? E Piers, por sua vez, será capaz de abrir mão de suas convicções mais profundas pela mulher mais maravilhosa que já conheceu?



Linnet precisa arrumar um marido após ter se envolvido num escândalo que tomou proporções inexplicáveis, mas previsíveis, dada a realidade da época. Quando ela vê a possibilidade de se casar com Piers Yelverton e mudar toda a realidade caótica em que sua vida amorosa e social se encontra, também vê sua chance para conseguir dar a volta por cima. Linnet acha que Piers irá se apaixonar perdidamente por ela, mas não é exatamente o que acontece, não de imediato. Ele é um homem recluso, ranzinzo e com um temperamento forte. Muitos acham que o defeito em sua perna é a causa de sua constante irritação e de outros problemas que acometem a vida do mesmo.

Mas será que Linnet conseguirá ser paciente o suficiente para fisgar o coração de Piers?


"'Eu amo seu pai', a mãe tinha lhe dito na época. 'Mas, querida, o amor não é o bastante para mulheres como eu. Preciso de adoração, versos, poesia, flores, joias... Sem contar o fato de que François tem o corpo de um deus e parece um cavalo, mesmo quando mole.'"
Pág.: 31

Aqui, nesta história, temos uma mocinha espirituosa, divertida, carismática e sincera. Piers consegue ser uma personagem que dificilmente causará antipatia. Toda a relação que ela estabelece com seus familiares, e também todo o declínio da sua reputação e vida social é muito divertido de acompanhar. Peguei-me rindo em muitos momentos e isso foi bem inusitado porque jamais imaginei que realmente aconteceria, não com uma releitura d'A Bela e a Fera. (Acho que a história que possui certa seriedade, concorda?) Todo esse sentimento inusitado foi muito bom porque me surpreendeu e não soou incoerente. Muito pelo contrário. Há características na história que possuem coesão com a época e em momento algum pareceram superficiais ou trouxeram aquele sentimento de inadequação, irrealidade. 

Piers, o marquês, a Fera da história, foi inspirado no Doutor da série House (a autora explica isso numa nota presente no livro) e não tem pena alguma dos seus pacientes. Fala o que vem à cabeça mesmo, sem receio algum, e ainda consegue ser ácido em noventa e nove por cento do dia. Acompanhar as investidas da protagonista para com ele é gostoso e os diálogos são hilários, muitas vezes carregados de ironia e sacarmo. Particularmente, adoro quando isso acontece porque é claramente previsível o desfecho e nem por isso me sinto desestimulado. Na verdade, acontece o contrário: eu fico louco para descobrir como tudo será finalizado. 

A narrativa é completamente envolvente e instigante. Geralmente os capítulos são curtos e exploram de forma satisfatória o núcleo de personagens (principalmente Piers e Linnet). O enredo em si é simples, o romance não surge do nada e nem soa açucarado demais. A química entre os protagonistas é desenvolvida de forma gradual, sem muitos floreios e ainda há sensualidade presente em momentos específicos, o que, felizmente, não deixa nada forçado. A autora foi muito feliz ao abordar de forma sincera as regras sociais da sociedade britânica da época, fazendo com que existisse certa veracidade no que cada personagem expressava. E isso, de certo modo, fez com que a trama fugisse de acontecimentos previsíveis, o que é tão comum no gênero em que se enquadra. O que realmente deixou à desejar foram os momentos finais. Eu esperei um desfecho mais interessante e empolgante, mas achei tudo muito morno. Devido a isso, o livro não entrou para a lista de favoritos, infelizmente. 

Em suma, "Quando a Bela domou a Fera" é uma leitura obrigatória para os/as amentes de romance de época. É uma história divertida, empolgante, dinâmica, e proporciona entretenimento de verdade. E se você está querendo fugir de alguma ressaca literária insuportável, este livro pode vir a calhar e se mostrar um romance interessante. Espero ansiosamente as próximas releituras que a autora escreveu porque realmente vale à pena. Quando me falavam que Eloisa James era leitura obrigatória para quem adora romances de época, eu não fazia ideia da razão para falarem isso. Agora faço, ainda bem. Continue escrevendo, James! 



12 comentários:

  1. Oi, Leandro!
    Como amo romances de época, esse livro com certeza será uma leitura obrigatória para mim! Gostei de saber que o livro é divertido, a leitura fica mais envolvente né? *-*
    Quero muito conhecer a escrita da James <3
    Parabéns pela resenha!

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Leandro! Sempre bom passar por aqui e pegar suas dicas. Que resenha boa heim...e parece que escreveu pra mim ali no final quando fala sobre uma ressaca literária insuportável hahaha...eu estou em processo de provas para o mestrado, então tenho uma série de livros pra ler e tem hora que eu quase surto, mas como é bom ler um livro não obrigatório(que se torna obrigatório pelo prazer da leitura) e com esse ar leve e ligeiramente cômico. Se é um livro que remete à outras épocas, já separo a dica para procurar amanhã mesmo na livraria, pois tudo que a minha cabeça precisa agora é distração com leituras que realmente me façam "diminuir a frequência" e me divertir um pouco rs.
    Obrigada pela dica, de verdade!
    Beijos e beijos
    Deh Will
    gotasdevalor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá, Leandro.
    Eu gostei tanto do livro que nem liguei para o final, favoritei sim hehe. Foi um dos livros do gênero que mais ri e como amo o House, não tinha como não amar esse livro hehe. Espero que venham logo os outros livros da série.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi leandro!! Eu dei boas risadas com o protagonista e seu modo House de ser hehehe e realmente é uma leitura obrigatória para os amantes do gênero!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oie Virginiano lindo <3!

    Quando lançaram esse livro eu não dei muita bola para ele, mas depois de ler tantas, mais tantas resenhas positivas acabei ficando curiosa.

    Um pequena que o final seja morno, fico bem chateada quando isso acontece, mas se no contexto geral a história for boa e os personagens tão carismáticos como parecem, acho que esse é apenas um detalhe.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  6. Oi Leandro!
    Inspirado no House?!?! Gente, eu preciso desse livro! Adoro o House!
    Quando o livro foi lançado não me interessei por ele (apesar de amar A bela e a fera), mas depois da sua resenha preciso ler.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  7. Oi Leandro,
    Uma coisa me desagradou nesse livro, o fato da personagem se humilhar pelo Piers.
    Mas fora isso, eu amei! Super divertido e apaixonante.
    Como uma fã de romances de época, também indico para todos que amam o gênero.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não li, mas solicitei pra editora.
    A capa é bem atraente apesar de não ter achado tantas resenhas positivas (como a sua). Li algumas falando que não gostaram da atitudes da personagem principal, mas nem fui atrás do motivo para fugir dos spoilers do mal

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  9. Oi Leo,
    Adoro releituras e você mencionou que o rapaz foi inspirado no House HAHA já quero!
    Parece ser bem bacana e ter seus momentos divertidos. Me atraiu bastante. Fora que ainda não li nada da autora e seria uma bela oportunidade. Amei a dica.

    tenha uma ótima semana :D
    Nana - Canto Cultzíneo / Novo Twitter

    ResponderExcluir
  10. Oi Leandro,
    Confesso que quando vejo releitura eu não curto, mesmo sabendo que a Bela e a Fera e o meu desenho preferido da Disney, mas só leio resenha positiva desse livro; quem sabe um dia eu não leio esse romance de época!
    Abraço

    Divagando Palavras
    www.divagandopalavras.com

    ResponderExcluir
  11. adorei a historia

    Jesse Lira - www.jesselira.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, Leandro!

    Eu achei que este livro seria bem sem graça, mas vejo que me equivoquei completamente. Eu amo A Bela e a Fera e sempre fico com receio de releituras, só que esta parece ter sido maravilhosa - mesmo com o final morno. Já coloquei na minha lista - e adorei saber que é um romance de época também!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Comente com moderação!